6 dicas para você viabilizar novos empreendimentos imobiliários

As incorporadoras têm um novo desafio a enfrentar: a dificuldade de obtenção de financiamento bancário. Conseguir crédito está cada vez mais difícil e isso afeta diretamente a possibilidade de viabilizar novos empreendimentos.

A situação é confirmada pelo balanço dessas empresas nos últimos dois anos. Segundo dados do Estadão, houve incorporadoras com prejuízo de R$ 1,16 bilhão em um ano. De acordo com o Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi/SP), a oferta de imóveis foi reduzida em 23% entre 2015 e 2016.

Porém, esse cenário tende a mudar e melhorar. Até lá, você precisa saber de que forma pode viabilizar os empreendimentos para evitar um grande descasamento do fluxo de caixa.

É isso que vamos mostrar neste post. Daremos seis dicas para você tratar novos projetos e garantir a compra de imóveis e/ou terrenos. Nosso foco é mostrar como é possível angariar recursos e dar continuidade às etapas de obtenção de valores no mercado imobiliário.

Então, que tal saber mais? Acompanhe as sugestões a partir de agora.

1. Faça a permuta do terreno

Conseguir terrenos vazios, especialmente em grandes cidades, é cada vez mais difícil no Brasil. Por isso, uma maneira de resolver esse problema é encontrar um pedaço de terra cujo dono esteja disposto a fazer uma permuta, ou seja, ele cede o local para a construção do empreendimento e recebe o valor correspondente em forma de apartamentos.

A vantagem para o proprietário do lote é poder receber uma, duas ou mais unidades habitacionais, que têm maior potencial de valorização. Com isso, ele pode morar em um dos apartamentos e vender os outros, obtendo uma quantia até mais alta que o preço do terreno em si.

2. Conte com a ajuda da tecnologia

Muitas incorporadoras e construtoras apostam na tecnologia para conseguir recursos financeiros e tirar o empreendimento do papel. A ideia é projetar o edifício com imagens em 3D, que são mais semelhantes à realidade. 

O resultado é que muitas pessoas compram as unidades habitacionais antes mesmo de elas serem construídas ou lançadas. Outra opção é o mailing, o envio de e-mails como estratégia de marketing direto.

Essa atitude informa o público-alvo sobre o novo empreendimento, apresenta as novidades e as promoções realizadas. Desse modo, é mais fácil atrair os clientes.

3. Monte um grupo de investimento

Esse é um grupo de investidores que tem o objetivo de aportar recursos financeiros para financiar a construção do empreendimento. Essa é uma maneira de conseguir viabilizar o edifício totalmente do zero.

O grupo de investimento requer um bom networking e relacionamentos positivos, além de um projeto bem executado para ajudar na tomada de decisão dos integrantes. Também é necessário fazer um estudo de viabilidade para ver o que pode ser construído e qual o custo da obra.

O levantamento, por exemplo, consegue indicar que o empreendimento pode ter quatro andares, uma cobertura e duas vagas de garagem por apartamento. O custo da obra é de R$ 280 mil com uma taxa de administração de 15%.

O preço médio de venda na região para esse tipo de empreendimento é de R$ 330 mil, o que representa uma taxa de retorno ao investidor de 18%. O prazo da construção é de 15 meses.

Observe que o estudo pode indicar se a obra é viável ou não para o grupo de investimento. As vantagens dessa atitude são várias, entre elas:

  • ganho financeiro, porque é recebida uma porcentagem pela gestão da obra, que costuma ficar entre 10% e 18%;
  • fortalecimento da reputação da incorporadora, que tem mais um empreendimento em andamento;
  • risco baixo, porque a principal responsabilidade financeira fica com o grupo de investimento;
  • consolidação do networking com fornecedores, empresas, novos investidores, entre outros parceiros.

Além disso, é importante criar uma Sociedade de Propósito Específico (SPE). Essa é uma pessoa jurídica criada somente para a construção do empreendimento e, por isso, é desfeita depois desse período, desde que as obrigações e impostos estejam quitados.

Assim, toda a movimentação financeira é registrada nessa sociedade, bem como as pessoas que trabalharão na obra. A consequência é uma transparência maior na gestão para o grupo de investimento.

4. Use as redes sociais a seu favor

O site e as redes sociais da sua incorporadora devem se manter atualizados. Essas ferramentas têm baixo custo e permitem investir em publicações para ampliar o alcance. Assim, você pode divulgar o empreendimento e conquistar compradores e interessados.

Para aumentar a atratividade do post aposte em fotos, crie promoções, mostre o diferencial do edifício, gere eventos ao vivo para mostrar o empreendimento e responder perguntas. Em resumo: utilize as ferramentas que possui para apresentar a construção.

5. Faça promoções inteligentes

O lançamento do empreendimento pode atrair mais potenciais compradores — e, portanto, obter mais dinheiro — com uma promoção. No entanto, é preciso ser inteligente para não ter prejuízo.

A primeira questão relevante é que essa atitude deve ser adotada somente em alguns casos, não com frequência. A ideia da promoção é ter uma margem de lucro menor para expandir a quantidade de clientes.

O segundo ponto relevante é que a redução do preço não significa ter prejuízos. O valor ainda precisa ser razoável para que as despesas sejam cobertas pela quantia paga e ainda se tenha um pouco de lucro.

6. Seja ágil em suas ações

Seu empreendimento será mais facilmente viabilizado se a sua incorporadora tiver uma boa reputação. Essa afirmação vale para a permuta, conquista de um grupo de investimento e até mesmo para a obtenção de financiamento imobiliário.

Isso requer que você seja ágil em suas atitudes. Sempre ofereça retorno para o cliente, justifique em caso de atraso na obra, passe orçamentos com rapidez etc. Lembre-se de que a correria do dia a dia e a concorrência do mercado pode fazer o cliente ou o grupo de investimentos optar por outro empreendimento.

Portanto, cumpra os prazos combinados, retorne ligações e e-mails e valorize as ações dos potenciais clientes. Essa é uma maneira de fidelizá-los e atrair novos compradores, o que permite viabilizar mais empreendimentos futuros.

Com essas seis dicas, fica muito mais fácil viabilizar novos empreendimentos. Observe que além das ações práticas e diretas, também é preciso atuar em outras frentes para atrair compradores.

Se você gostou das dicas, aproveite e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website