6 dicas de empreendimentos imobiliários em áreas urbanas

Após o período de enfraquecimento do mercado imobiliário, vivido notadamente em 2015 e 2016, já são vistos sinais de recuperação. Mas apesar dos altos e baixos do segmento, a verdade é que investir em empreendimentos imobiliários em áreas urbanas é, de qualquer forma, um meio seguro de aplicar o capital, bastando tomar os cuidados necessários.

A demanda por espaços urbanos é frequentemente alta, deixando evidente que empreender nessas áreas pode ser realmente lucrativo. O desafio é apenas reconhecer boas oportunidades e se certificar de que elas são verdadeiras alternativas para a realização de um bom negócio. Então, confira as dicas neste post e saiba o que levar em conta no momento de investir!

1. Considere tendências como condomínios horizontais

Os condomínios fechados — ou loteamentos fechados ou, ainda, condomínios horizontais — têm sido uma alternativa atrativa em razão de oferecer mais segurança e tranquilidade para as famílias que buscam qualidade de vida.

Os lotes e terrenos em regiões mais afastadas do grande centro, mas que ainda oferecem a possibilidade de ir e vir para o núcleo urbano com facilidade de acesso, têm se mostrado uma boa alternativa de empreendimento.

Boas condições na infraestrutura que garante o acesso à região é uma prerrogativa que contribui positivamente para o investimento, afinal, poderá ser, mais tarde, apresentada como uma vantagem a mais na hora de rentabilizar o investimento.

Sabemos o quanto é comum que uma cidade cresça e vá se incorporando a municípios adjacentes, formando um grande núcleo metropolitano. Um terreno pode ser valorizado em função do crescimento da cidade em uma determinada direção e tende a valer cada vez mais com o passar do tempo, conforme a região se torna mais povoada pelo comércio e tenha sua infraestrutura melhorada.

2. Terrenos ou imóveis com potencial construtivo

O melhor é que seja feita uma sondagem sobre quais tipos de obra o terreno permite e seria capaz de suportar, considerando as particularidades da propriedade.

No caso de um imóvel, a preocupação deve ser avaliar para qual propósito ele seria supostamente adequado e se precisaria de muitas reformas para atender a esse fim, o que implicaria custos.

Certamente que, independentemente da adequação do imóvel, realizar pequenas e breves reformas contribuem para a valorização do bem. No caso de um terreno, mantê-lo limpo e bem demarcado.

Vale lembrar que a compra de um imóvel ou terreno é compreendido como um investimento seguro porque, além de dificilmente se tornar desvalorizado, sempre comporta um projeto de construção possível e ajustado ao local.

3. Terrenos e imóveis em áreas de mercado imobiliário aquecido

É claro que ter imóveis para comercializar significa ter capital investido de forma segura. Mesmo assim, vale lembrar que as oscilações da economia, como queda na inflação ou crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), são fatores que influenciam a valorização de qualquer terreno, ou imóvel, e determinam se o investimento neles será um negócio rentável e lucrativo.

Para além disso, se o mercado de transações imobiliárias na região está aquecido, fica mais fácil avaliar a liquidez do terreno ou imóvel. A venda futura ou o aluguel da propriedade pode ser mais ou menos rentável conforme a valorização dos imóveis esteja crescendo ou decrescendo na região. É importante saber o que motiva a valorização dos imóveis e observar se é algo duradouro.

4. Terrenos ou imóveis com facilidades na compra

Apesar de o mercado imobiliário também sofrer com as oscilações da economia, em períodos de recessão econômica surgem oportunidades de realizar bons negócios. Um exemplo disso é a aquisição de imóveis com valores mais acessíveis ou melhores condições de financiamento.

Possibilidades de compra mais atrativas representam custos de aquisição reduzidos. Em períodos de recessão da economia, é possível, ainda, conseguir descontos na compra e ter acesso a mais opções de escolha.

É importante visitar a propriedade antes e verificar se existe algum outro motivo em especial para que ela esteja sendo vendida por um preço atrativo. Existem propriedades que, mesmo em área urbana, podem possuir entraves à construção: área de brejo, área de preservação ambiental, topografia acidentada, área de aterro, entre outros casos.

Verificar rede de saneamento básico, ruas abertas legalmente, rede elétrica, regularidade no abastecimento de água, frequência de transportes coletivos e outros detalhes é igualmente importante antes de avaliar a compra como uma boa oportunidade de negócio.

5. Lotes para um propósito específico

Já sabemos que a localização conta bastante na hora de escolher um terreno ou imóvel para empreendimentos imobiliários em áreas urbanas. Porém, é fundamental também levar em conta se a propriedade servirá a um propósito específico e se tem potencial para isso. É o caso de lotes para a construção de casas populares.

Visto enquanto um negócio, o investimento em imóveis e terrenos é unicamente motivado pela intenção de obter bons lucros. Nesse sentido, é importante observar se ações governamentais que culminam em grandes obras, por exemplo, estão atuando ou têm promessa de atuar na região. Esse tipo de acontecimento acaba por valorizar mais a propriedade.

6. Imóveis sem débitos pendentes

Não se pode esquecer que dívidas anteriores referentes à propriedade são repassadas para o novo comprador. Por isso, a quantidade de informações checadas antes de fechar o negócio e investir em lotes, terrenos ou imóveis será determinante para a concretização de um investimento seguro e preciso.

Outro ponto que requer cuidado é a reunião de toda a informação necessária sobre documentação, ou seja, procurar o Cartório de Registro de Imóveis, buscar informações fornecidas pelo município, consultar a regularidade da propriedade, verificar certidões, checar a negatividade de ônus e de alienações. Tudo isso para garantir que a propriedade está desimpedida.

Dificilmente um imóvel passa por alterações inesperadas de preço. Portanto, se um imóvel ou terreno está livre de débitos e apresenta documentação satisfatória, fica mais fácil garantir que o investidor vai dar o primeiro passo para um bom negócio.

E então? Com essas dicas fica um pouco mais fácil identificar boas oportunidades de investimento para empreendimentos imobiliários em áreas urbanas, não acha? Que tal assinar nossa newsletter e receber mais informações que possam ajudar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website